Chevrolet Equinox, o rival do Compass

1

Depois de longos anos de mercado brasileiro o Chevrolet Captiva terá um sucessor, o Equinox. Na terceira geração desde 2004, o crossover se destaca por ter motores eficientes, itens de conforto e conveniência, pacote de segurança e bom preço. Depois de duas milhões de unidades vendidas, terá como missão no Brasil ser um degrau entre Tracker e Trailblazer e disputar clientes com Jeep Compass, Toyota Rav4, Hyundai Tucson e Honda CR-V. E tem atributos para isso.

O Equinox 2018 faz parte da mesma geração do Cruze atual, tendo estilo interior e motorização semelhantes (a plataforma é a mesma Delta de nova geração). Como o Tracker, a produção é feita também no México, de onde deve vir importado. A Chevrolet deve trazer apenas as duas versões mais luxuosas, sendo que a mais cara deverá custar entre R$ 130 mil e R$ 150 mil. O motor 1.5T a gasolina acoplado ao câmbio automático de seis marchas e tração dianteira será opção única para a versão de entrada, enquanto a topo de linha terá um 2.0T de 262 cv, câmbio automático de nove marcha e tração integral.

O órgão americano responsável pelos testes de impacto (NHTSA, semelhante ao nosso LatinNCAP) não teve oportunidade de testar o Equinox 2018, mas a versão 2016 da geração anterior teve notas excelentes, com quatro estrelas para impacto frontal, cinco para lateral e quatro para capotamento. Considerando os resultados do Cruze e do Malibu, é provável que a nova geração também tenha resultados satisfatórios.

O Equinox na versão Premier foi mostrado no Salão do Automóvel de Buenos Aires, mas já era possível ver o modelo rodando camuflado perto da fábrica, um sinal de que a Chevrolet tinha interesse de importá-lo. Entre os equipamentos básicos da versão estão seis airbags, controle de estabilidade, frenagem automática, assentos dianteiros têm oito tipos de ajustes elétricos e memória, ar-condicionado digital de duas zonas, teto solar panorâmico, central multimídia com espelhamento e abertura da tampa traseira por movimento sob o para-choque traseiro.

A primeira geração do Equinox foi lançada em 2004 e a imprensa americana sempre elogiou o espaço interno, o conforto de marcha e o isolamento. As críticas eram quase sempre direcionadas à precisão da direção e desempenho. Essa nova geração deve solucionar de vez o problema, pois virá com motores e transmissões eficientes.

Entre os concorrentes diretos estão Honda CR-V e Jeep Compass, mas Jeep Renegade Traihawk, Hyundai Tucson e Audi Q3 também podem ser considerados.

  • TwinSpark

    Adequado a proposta de carro familiar, com boa performance e certamente muita eficiência.

Leia também

Powered by themekiller.com