Fiat Grand Siena

0

ATENÇÃO: Esta página está em constante atualização. Dados podem ser acrescentados ou corrigidos a qualquer momento, sem aviso prévio.

A segunda geração do Palio foi lançada no final de 2011 e meses depois, já em 2012, chegou o Grand Siena. O novo sedã dividiu concessionárias com a primeira geração lançada em 1997 até o fim desta em 2016. Como aconteceu com o Linea, o Grand Siena recebeu identidade própria e os motores mais potentes, na tentativa de conseguir um ar mais refinado e criar um segmento intermediário de sedãs compactos.

Em um trabalho conjunto dos Centros de Estilo italiano e mineiro da Fiat, o Grand Siena recebeu design diferenciado em relação ao “novo” Palio, exatamente como aconteceu com o Linea em relação ao Punto. Além de toda a porção frontal, a estampa metálica das portas também é diferente — o antigo Siena usava portas dianteiras e traseiras do Palio. No interior, apenas o painel teve a porção central mudada, com difusores centrais mais amplos e elegantes, além do revestimento dos bancos. Quanto à motorização, apenas o motor 1.4 e o 1.6 estava disponível, este último podendo ser acoplado ao câmbio automatizado Dualogic.

O que a Fiat não esperava eram os lançamentos de Chevrolet Prisma e Hyundai HB20S, além da competência do Chevrolet Cobalt. Apesar da beleza do novo sedã e da reputação da primeira geração, o Grand Siena logo ficou defasado. Comparado aos concorrentes citados, não oferecia dois dos itens mais pedidos pelos compradores: central multimídia e câmbio automático de verdade. Para piorar, custava praticamente o mesmo que todos eles. Em vez de entrar no grupo de Chevrolet e Hyundai, acabou na mesma situação do Volkswagen Voyage, lançado bem antes, e do simplificado Ford Ka.

Índice

  • Estilo
  • Segurança

Cronograma

  • 03/2012: lançamento das versões Attractive 1.4, Essence 1.6, Essence 1.6 Dualogic e 1.4 Tetrafuel, capaz de rodar com gasolina pura, gasolina com etanol, etanol e GNV;
  • 07/2012: teto solar Sky Wind para todas as versões, inclusive do Palio 1.0. Era vendido por R$ 2.900.00;
  • 05/2013: lançamento da versão Sublime, baseada na Essence e com diversos itens adicionais, nas cores Preto Vulcano e Branco Kalahari; lançamento do câmbio Dualogic Plus, com melhorias nas trocas de marcha e função creeping;
  • 06/2013: novas molas na tampa do porta-malas, que levantam completamente a tampa quando comandada a abertura;
  • 07/2014: lançamento da série especial Itália;
  • 12/2016: lançamento da versão Attractive 1.0, com motor Fire quatro-cilindros;

Estilo

Como de hábito, a Fiat conseguiu um resultado muito satisfatório na aparência do Grand Siena. Para fugir do aspecto simpático e até mesmo afeminado do Palio, optou por estampas metálicas exclusivas para ar esportivo e elegante. Visto pela lateral o carro parece ter mais que os 13 cm além do Siena antigo, aspecto reforçado pelo vinco na altura das maçanetas. A traseira também é bonita, apesar das lanternas que quando acesas dão expressão de “olhos tristes”.

Itens interessantes

A Fiat é reconhecida pelo perfil inovador, ela realmente gosta de trazer novidades antes das concorrentes. Com o Grand Siena não foi diferente, ele pode ter itens exclusivos como teto solar elétrico, chamado Sky Wind. Oferecia ainda airbags laterais dianteiros.

Segurança

Por força da lei o Grand Siena foi lançado com airbag duplo e ABS com EBD de série em todas as versões, desde a mais básica. Como opcional havia airbags laterais dianteiros e como diferencial, apoio de cabeça para o passageiro central do banco traseiro. O Grand Siena nunca passou por teste de impacto, mas os quatro testes feitos no Palio servem de referência porque tem estrutura semelhante ao do sedã.

No primeiro teste realizado em Agosto de 2014 o hatch recebeu três estrelas (de cinco) em proteção para adultos e duas em proteção para crianças. Proteção boa para cabeça, mas adequada para pernas e marginal para tórax. Dois anos mais tarde foram realizados novos testes, seguindo novos parâmetros. Apenas uma estrela na proteção para adultos e três para crianças, mostrando resultados insatisfatórios.

Outros carros de porte semelhante que passaram pelo mesmo crivo são Chevrolet Onix e Peugeot 208. O primeiro teve resultado inferior (zero estrela), enquanto o francês recebeu duas estrelas para adulto e três para crianças. Isso mostra que o Fiat está longe de ser seguro, mas que também está dentro da média da concorrência.

Manutenção

Em Junho de 2013 a Fiat alterou o plano de manutenção de toda a sua linha, e as revisões deixaram de ser feitas aos 15.000 km e passaram a ser em 10.000 km. A empresa havia cometido esse erro antes com o Marea, cujo manual orientava troca de óleo a cada 20.000 km.

Recalls

Nas próximas páginas abordaremos características, qualidades e defeitos do Fiat Grand Siena. Caso deseje colaborar, use a caixa de comentários abaixo. 

 

 

 

Leia também

Powered by themekiller.com