Honda WR-V 2018

0

Muito satisfeita com o sucesso do HR-V, a Honda quer aumentar sua participação no segmento de compactos aventureiros com o WR-V. O propósito do novo carro é atrair pessoas interessadas em Volkswagen Crossfox, Renault Sandero Stepway, Chevrolet Onix Activ ou mesmo no veterano e precursor do segmento Fiat Weekend Adventure, em fim de carreira. Certamente atrairá ainda fãs da praticidade do Fit, de perfil comportado.

De início haverá apenas duas versões, curiosamente idênticas por fora. A EX custa R$ 79.400 e a EXL, R$ 83.400. As duas saem de fábrica com motor 1.5 VTEC Flex de 115 cv, câmbio automático CVT, direção com assistência elétrica, ar-condicionado analógico, câmera de ré, airbags frontais e laterais, cinto de três pontos e encostos de cabeça para todos, alarme e chave canivete, faróis de neblina, rádio com tela de 5¨ e Bluetooth, Isofix, rodas de alumínio de 16 polegadas e DRL de LED. A EXL acrescenta central multimídia com tela tátil de 7″, GPS e integração com smartphone e mais dois airbags para total de seis. Falta o ar-condicionado digital e o acabamento em couro do mais barato City EXL.

Embora aproveite do Fit toda a plataforma, são novos a porção frontal, a tampa traseira e o revestimento dos assentos, com perda do couro na versão EXL. Na mecânica houve melhorias no câmbio e na suspensões, que foram trabalhadas para absorver melhor os impactos. O resultado está além do esperado, o que torna o WR-V uma opção melhor para uso urbano que o próprio carro do qual deriva. De resto, toda a praticidade conhecida, incluindo o assento traseiro que pode ser rebatido de duas formas parar acomodar objetos altos ou compridos.

A Honda acertou no propósito e na suspensão — ponto crítico no Fit — mas esqueceu de instalar controle de estabilidade, indispensável em um compacto elevado. Como evolução do hatch do qual deriva é opção válida, mas preço está longe de ser bom: a versão EXL terá que concorrer com HR-V LX CVT, Jeep Renegade Sport 1.8 AT6 e Renault Captur Intense AT4, todos na faixa dos R$ 87 mil e superiores em porte e motorização.

Lanternas principais são as mesmas do Fit. A parte superior foi substituída por acabamento plástico.

Interior idêntico ao do Fit, exceto pelos revestimentos dos assentos.

Leia também

Chevrolet Classic

Classic é defasado e está prestes a deixar o mercado, mas ainda conquista compradores.

Powered by themekiller.com