Nova L200, Cobalt e Spin mais econômicos, Volvo Diesel e Ford Sync 3

0

QuadroInforme

Nova geração da L200 chega como Triton Sport

S10, Ranger, Hilux já estão de cara nova. Chegou a vez da Mitsubishi L200, que dá as caras em nova geração apresentada no exterior em 2014 e agora produzida em Catalão (GO). Segundo a Mitsubishi, a picape é completamente nova, incluindo o motor 2.4 de 190 cv e 43,8 kgfm desenvolvido especificamente para utilitários.

Seguindo as mudanças da Toyota Hilux, a Triton está ainda mais próxima de um automóvel de passeio. A alavanca de mudança de tração, por exemplo, foi abandonada em favor do sistema elétrico, usado desde sempre por Chevrolet e Ford e agora pela concorrente nipo-argentina. O conceito de suspensões permanecem iguais, com braços sobrepostos e molas helicoidais na dianteira e eixo rígido na traseira com feixes de molas.

O motor quatro-em-linha 4N15 é de alumínio, tem quatro válvulas por cilindro com comandos variáveis e turbina de geometria variável. Pertence à mesma família do 2.3 utilizado no Outlander e na picape pode ser acoplado a uma transmissão manual de seis marchas ou uma automática, também de seis e com aletas no volante. Como padrão na categoria (exceto pela Amarok automática), a tração pode ser 4×2, 4×4 ou 4×4 reduzida.

No quesito segurança a Triton Sport está entre as melhores por oferecer sete air-bags — dois frontais, dois laterais de tórax e dois de janela e um para joelhos do motorista — e controle de estabilidade e tração. Em conforto e conveniência a versão mais cara oferece bancos de couro, ar-condicionado digital bi-zona, faróis bi-xenônio, DRL de LEDs, central multimídia, câmera de ré, bancos de couro e sistema keyless (explicar).

A Triton Sport será vendida nas versões GLS (R$ 132 mil), HPE (R$ 165 mil) e HPE Top (R$ 175 mil) e com nove opções de cores. A Mitsubishi não divulgou os itens de série e opcionais de cada versão, bem como seus preços. A geração antiga permanecerá em linha com preços entre R$ 92 mil e R$ 136 mil, mantendo opção pela transmissão automática.

Esta nova geração é produzida também na Tailândia e tem uma versão Fiat, chamada Fullback que não deve chegar ao Brasil para evitar concorrência com a Toro e a própria L200 Triton Sport.

Cobalt e Spin mudam para reduzir consumo

A Chevrolet aplicou ao Cobalt e à Spin as mesmas modificações que fez na dupla Onix e Prisma. O sistema de direção passa a ser elétrico e o câmbio manual passa a ter seis marchas. Trata-se do mesmo câmbio M32 usado pelo Cruze 1.8 e agora pelo Onix, com comandos leves e precisos. Os motores 1.4 e 1.8 também foram revistos e a Spin recebe defletor sob o para-choque dianteiro e grade ativa, que abre e fecha para melhorar aerodinâmica e manter o motor na temperatura ideal. Segundo a fábrica, os carros ficaram até 30% mais econômicos e receberam selo A do INMETRO.

Volvo XC60 D5 é novo utilitário pequeno com motor Diesel

A Volvo lançou seu primeiro automóvel com motor Diesel no Brasil, o XC60 D5 equipado com um cinco cilindros 2.4 de 220 cv e 44,9 kgfm acoplado a uma transmissão automática de seis marchas e tração integral AWD, por demanda. O modelo será vendido em duas versões, Kinetic por R$ 216 mil e Momentum por R$ 242 mil.

A primeira versão tem de série banco do motorista com ajustes elétricos e memória, ar-condicionado bi-zona, start/stop (explicar), retrovisores retráteis com desembaçador e memória, faróis de xenônio direcionais com acendimento automático, freio de estacionamento automático e rodas de 18″. A versão mais cara acrescenta DVD player com oito autofalantes, navegador com tela de 7″, teto solar, bancos dianteiros com ajustes elétricos, câmera de ré e quadro de instrumentos digital com três modos de tela.

Os principais concorrentes são os ingleses Freelander, Discovery Sport e Evoque, todos com opção de motor Diesel. De acordo com a classificação de consumo do INMETRO, o XC60 D5 faz 9,5 km/l na cidade e 12,4 km/l na estrada, na mesma faixa dos concorrentes de porte semelhante.

Ford lança sistema Sync 3 para o Focus 2017

A Ford começará a vender o Focus modelo 2017 no próximo mês e adiantou a principal novidade do médio, o sistema Sync 3. Agora ele passa a ter compatibilidade com os sistemas Apple Car Play e Android Auto espelhamento da tela do smartphone.

O Focus mantém uma extensa lista de equipamentos de série e os motores 1.6

 

Leia também

Volkswagen Amarok 2017

A Amarok produzida na Argentina chegará ao Brasil com (quase) todas as novidades já apresentadas na Europa. A mudanças sutis devem melhorar a imagem da ...

Powered by themekiller.com