O que esperar do novo Polo 2018

0

A Volkswagen voltará a produzir o Polo no Brasil, que ficou por aqui entre 2003 e 2014 na quinta geração. A nova — sétima desde 1976 — foi apresentada recentemente na Europa e junto à sua versão sedã Virtus estará nas concessionárias brasileiras entre o fim deste ano e o começo de 2018. Entre as novidades, plataforma derivada da utilizada pelo Golf, motores TSI aprimorados, câmbio automático e acabamento superior ao da concorrência. A versão GTI permanecerá longe do Brasil, mas o comportamento esportivo foi mantido em todas as versões.

O lançamento oficial está previsto para 1º de Setembro, e a Volkswagen já mostrou a jornalistas brasileiros como é a estrutura da carroceria e a parte eletrônica. Não é segredo que o motor 1.0 TSI será aplicado, mas ao contrário do que pensávamos, ele estará nas versões mais caras, em vez do 1.4 TSI. No entanto, terá 128 cv — mais que Up e Golf — e opção por câmbio automático. As versões mais baratas serão equipadas com o 1.6 MSI, que atualmente está no cofre da Saveiro Cross e do Golf. Curiosamente, o preço da versões 1.6 serão majorados pelo IPI maior. Há chances do 1.0 MSI aspirado do Up ser aplicado em versões básicas, mas isso seria um grande equívoco.

O design externo segue o novo estilo da Volkswagen, inaugurado pelo Arteon. Não há nada muito diferente, os alemães são bem conservadores nesse quesito. O que há de bom mesmo está no interior, com opção de cluster digital e tela central bem integrada ao painel — que pode ter faixa central na cor do carro. Os difusores de ar centrais ficam excessivamente baixos e o botão de partida do motor fica próximo da alavanca. O volante é semelhante ao lançado no Golf, os assentos parecem mais simples que os da geração passada, o porta-malas comportará mais de 320 litros, as rodas terão entre 15 e 18 polegadas e a central multimídia entre 6,5 e 8 polegadas, dependendo da versão.

Em termos mercadológicos, o Polo deve ficar entre Up e Golf, e mesmo que a VW negue, matará o Fox assim que consolidar-se. A versão mais básica deve começar nos R$ 60 mil e a mais completa com todos os opcionais alcançará o Golf Highline. que hoje custa R$ 101 mil. É uma faixa de preço extremamente complicada, tendo que concorrer, por exemplo, com Prisma LTZ automático, Nissan Kicks, o novo EcoSport e Corolla GLi. Para fazer sucesso o Polo dependerá de sua base de fãs e apreciadores e também de uma política de preços diferenciada.

 

Leia também

Volkswagen Amarok 2017

A Amarok produzida na Argentina chegará ao Brasil com (quase) todas as novidades já apresentadas na Europa. A mudanças sutis devem melhorar a imagem da ...

Powered by themekiller.com