Picapes médias mais luxuosas do Brasil

1

Picapes médias são o refúgio perfeito àquelas pessoas que buscam um veículo confortável, seguro e bem adaptado às condições brasileiras. Por mais que seja possível comprar um bom sedã alemão com o valor de cada uma, S10 High Country, Ranger Limited, L200 Triton Sport HPE, Frontier LE, Hilux SRX e Amarok Highline Extreme representam o que há de mais caro na fabricação nacional (e argentina) e fazem bem o papel de grã-turismo em viagens longas, com vantagem de poderem sair do asfalto. Porém, qual delas merece o título de picape média mais luxuosa?

A Chevrolet abriu caminho para as picapes de luxo com a S10 Executive 4.3 V6 AT4 em 2000. E se hoje as topo de linha beiram os R$ 200 mil, o que dizer daquela S10 que em valores atuais custava R$ 137 mil e não oferecia motor Diesel ou tração 4×4 e tinha apenas ABS como tecnologia de segurança? A liderança do segmento foi tomada pela Toyota em 2006 com a Hilux SRV 3.0, que aliava design externo moderno, interior de sedã médio e o trio obrigatório formado por motor TurboDiesel, tração 4×4 e câmbio automático. Em valores atuais custava mais de R$ 230 mil.

As seis picapes atuais têm personalidades distintas, estando Triton e Amarok em lados opostos. Enquanto a primeira é a mais adequada para uso severo e fora-de-estrada, a outra vai muito bem no asfalto, onde demonstra estabilidade e desempenho elogiáveis. As demais destacam-se de outras formas, como preço (Ranger e Frontier), segurança (Ranger), acessórios estéticos (S10), potência (S10 e Ranger) e refinamento (Hilux). A Frontier é a mais barata, R$ 167 mil, enquanto a Hilux está na outra ponta por R$ 192 mil.



Lista de mimos (o lado sedã)

O que se espera de qualquer picape média é boa potência para ultrapassagens, tração integral para vencer obstáculos longe do asfalto e um chassi resistente para suportar carga. Mas o público dessas picapes de luxo esperam muito mais, e elas precisam oferecer bastante conforto e comodidade para justificar suas etiquetas e satisfazer seus donos. Na tabela a seguir estão alguns itens obrigatórios do “lado sedã” em carros desse segmento.

Nota-se certo equilíbrio, mas a Ranger destaca-se por oferecer controle de velocidade adaptativo e console central refrigerado. S10 não tem ar-condicionado de duas zonas e apenas Frontier e Hilux possuem difusores para os passageiros de trás. Chave presencial somente nas japonesas e Frontier destaca-se pelo aquecimento dos bancos dianteiros, útil na região Sul e que deveria ser acompanhado de ventilação, ainda mais útil no restante do país. Mesmo não sendo a mais barata, a S10 tem o pacote mais pobre do grupo, ao contrário da Hilux.

S10 Ranger Triton Frontier Hilux Amarok
Ajuste altura do volante
Ajuste distância do volante
A/C de duas zonas
Saída A/C banco traseiro
Aquecimento assentos dianteiros
Ajuste elétrico banco motorista
Ajuste elétrico banco passageiro
Chave presencial
Controle de velocidade adaptativo
Sensor de estacionamento D/T D/T T T T D/T
Câmera de ré
Console central refrigerado
Porta-luvas refrigerado
Luzes de cortesia retrovisores
Rebatimento elét. retrovisores
Faróis de LED/xênon
Ajuste elétrico dos faróis
Fechamento de janelas ao travar

Para o trabalho (o lado picape)

Tanto luxo não impede que sejam colocadas para trabalhar, e nada tabela abaixo há um comparativo de itens voltados para o lado picape. Frontier e Amarok não possuem proteção plástica para a caçamba e nem capota marítima, enquanto iluminação para a caçamba é exclusivo de Ranger e VW. Novamente a Ranger surpreende com mais itens.

S10 Ranger Triton Frontier Hilux Amarok
Protetor de caçamba
Capota marítima
Luz de cortesia na caçamba
Tomada 12V na caçamba
Preparação para engate
Protetor de cárter
Protetor de câmbio
Protetor de tanque
Transmissão reduzida
Pneus de perfil alto

 

Segurança

Chevrolet e Nissan são as únicas que oferecem apenas dois airbags, falta injustificável e vergonhosa, principalmente se considerarmos que ambas são fabricadas na Tailândia e no México respectivamente com airbags laterais e de joelho do motorista. A Ranger lidera no quesito segurança, tem o um pacote realmente invejável composto por itens encontrados apenas em importados. Triton, Hilux e Amarok podem ser consideradas seguras.

S10 Ranger Triton Frontier Hilux Amarok
Airbags laterais dianteiros
Airbags cortina
Airbag joelho do motorista
Controle de estabilidade
Controle de velocidade adaptativo
Alerta de colisão frontal
Alerta de saída de faixa
Controle de descida
Assistente de subida
ISOFIX no banco traseiro  –



Na disputa pelo cliente

Chevrolet e Toyota lideram o segmento há vários anos e infelizmente isso não coloca suas picapes entre as melhores. A S10 High Country é muito bonita, principalmente em sua cor vermelha, mas tem interior com um quê de carro barato, sensação semelhante ao transmitido pelo painel da Amarok. A Hilux SRX é a que transmite maior sensação de requinte, as formas do painel e os materiais utilizados corroboram a impressão.

A Amarok consegue repetir a sobriedade típica de carros alemães, sem destacar-se por traços chamativos. Por fora suas credenciais estão nas rodas de 20 polegadas e nos faróis bi-xênon com DRL e LED. No interior apesar do painel de aspecto simples os bancos de Passat com diversas regulagens elétricas conquista pela beleza, pelo conforto e pelo apoio ao corpo nas curvas. A Frontier decepciona com bancos muito pequenos, a ponto de uma pessoa de 1,70m ficar incomodada.

Infelizmente todas as seis oferecem menos conforto para os passageiros que sedãs médios, a Frontier por exemplo está muito — muito mesmo — distante do Sentra. No sedã da Nissan os passageiros podem passar horas sentados no banco traseiro sem sentir incômodo na lombar, ao contrário daqueles que vão na picape. Na S10 falta o quinto apoio de cabeça, mas como a Ranger ela tem santantonio que protege os passageiros da luz solar vinda por trás, o que é muito útil.

Na manutenção a Amarok é a que menos mexe no bolso do dono, com revisões mais baratas e tabeladas até os 100 mil quilômetros. A Nissan Frontier também pesa pouco, ao contrário da Chevrolet que é de longe a mais cara e a Triton Sport, que não possui tabelamento e coloca seu dono a mercê de concessionárias desonestas. Hilux e Ranger ficam num meio termo, com vantagem para a Ford.

km S10 Ranger Triton Frontier Hilux Amarok
10.000 336 500 595 560 495
20.000 928 828 1.155 990 810
30.000 1.116 1.080 595 1.080 768
40.000 948 1.240 1.155 1.614 810
50.000 652 748 595 846 768
60.000 1.412 1.572 1.155 1.167 810
70.000 632 748 768
80.000 1.024 1.240 810
90.000 1.116 1.080 768
100.000 2.520 1.240 810

 

É muito importante experimentar o interior de cada picape antes de fazer a escolha. No geral a Amarok é a mais agradável, porém é preciso considerar que seus bancos dianteiros são pouco práticos no entra-e-sai do trabalho no campo. Para o uso urbano e viagens é a melhor por sobressair em estabilidade, transmissão e isolamento. Quem é do mato deve ficar mais satisfeito com Ranger e Triton Sport. São mais robustas e adequadas ao serviço pesado.

Pobreza de cores

Todas podem receber pintura branca, prata, cinza ou preta. Fora dessa escala de cinza há vermelho (S10, Ranger, Triton e Frontier), azul (Amarok, Ranger e Triton), laranja (Frontier), púrpura (S10), marrom (Triton) e bege (Ranger e Triton). A Volkswagen não cobra pela pintura metálica ou perolizada da Amarok, enquanto as demais cobram de R$ 700 a R$ 1650 por pinturas que estejam fora padrão — na S10 o vermelho Chili metálico é gratuito. Nenhuma permite a personalização do interior, marrom com preto na Chevrolet e completamente preto nas demais.

Todas são bem servidas de motor, com vantagem para a S10 com seus 51 kgfm de torque. O maior motor é o da Ranger, um exclusivo cinco-cilindros 3.2 de 200 cv, seguido por S10 e Hilux (2.8), L200 (2.4), Frontier (2.3) e Amarok (2.0). Apesar da discrepância em deslocamento, os motores menores recorrem a duas turbinas para render praticamente o mesmo que as maiores. A Amarok deve receber um V6 Turbodiesel da Audi, de 224 cv e 56 kgfm, que na Europa substituiu o 2.0 até nas versões básicas.



 

A melhor gran-tourer

Como grã-turismo para viagens a Amarok tem o conjunto mais adequado, composto por câmbio ZF de oito marchas inteligente, tração integral permanente, assentos confortáveis, faróis de xenônio e os esperados itens de segurança. Faz falta uma capota rígida sobre a caçamba, que serviria como porta-malas, e pneus de perfil mais alto. A Frontier fica em desvantagem por conta dos assentos e as demais seguem perto e são mais aptas a suportar impactos causados por buracos e valas por terem pneus de perfil menos baixo — Nissan e Mitsubishi usam pneus bem altos. Como sempre, é importante saber que tipo de uso será mais comum.

  • TwinSpark

    Difícil escolher uma, Frontier a mais bonita, S10 a mais potente, Amarok a melhor de asfalto, Ranger a mais segura, Triton a mais off-road e Hilux a mais robusta.

Leia também

Powered by themekiller.com