Renault Kwid

0

Por muito tempo questionei a decisão de desenvolver novos projetos de carros baratos em vez de aproveitar um existente, fazendo apenas mudanças importantes como reforços estruturais e instalação de equipamentos de segurança. Seria o caso, por exemplo, de repaginar a primeira geração do Fiat Palio, cujo projeto dos anos 90 foi amortizado há tempos. Mas o assunto deste texto é o Renault Kwid, o último projeto de baixo custo lançado no Brasil.

Uma breve experiência com a versão topo Intense do diminuto franco-indiano reforçou essa antiga ideia. No geral, se percebe que o carro é de fato inferior à média, em alguns aspectos até mesmo ao Fiat Mobi, seu único concorrente considerando preço, porte e proposta de uso. Na parte externa da carroceria, chamam atenção a fixação das rodas por três parafusos, a suspensão elevada e o jeito de compacto aventureiro, como era o antigo Mille Way. É um carro de aspecto bonito, sobretudo de traseira.

Ao entrar e fechar a porta, o puxador me pareceu frouxo — percepção semelhante tive no Ka atual. Apesar de estreito e ao meu ver excessivamente alto, o banco do motorista é bom, muito melhor que o do Mobi, e contribui para a satisfatória posição de dirigir. Desde o 147 não dirigia um carro tão estreito por dentro, e nunca havia experimentado pedais tão leves que combinados ao volante pequeno com assistência elétrica fazem o Kwid parecer um carro de brinquedo.



Graças aos 800 kg de peso o motor 1.0 de três cilindros tem desempenho interessante, com boa resposta em baixa rotação e grande desenvoltura na cidade. Curioso é o ronco do escapamento, possivelmente proporcionado por um sistema menos refinado — chega a ser empolgante em alta rotação. O comando do câmbio é algo vago, com engates tipo Fiat e ré ao lado da primeira, com trava tipo gatilho.

O espaço interno é ótimo, acomoda relativamente bem quatro pessoas e bagagem, desde que a viagem não seja longa. Não pude rodar com o Kwid em velocidade de rodovia, mas em geral carros compactos como ele saem-se mal. Vou aguardar para ver.

 

KwidRenault

Leia também

Honda WR-V 2018

Honda WR-V é evolução do Fit para melhor rodar na cidade e fora da estrada.

Powered by themekiller.com